Pages

segunda-feira, maio 05, 2008

O resultado do teste


O dia amanheceu muitoooo frio, mas meu animo em tentar voltar a correr estava fervendo!

Levantei da cama bem entusiasmada e me “paramentei” toda para testar o meu retorno...

Quando estava quase chegando no Ibirapuera, percebi umas gotas generosas de chuva escorrendo pelo vidro do meu carro... Óbvio que aquilo não seria impedimento para eu desanimar.

Enfim, quando cheguei ao meu local preferido do Ibirapuera, a pista de Cooper, a garoa resolveu dar trégua. Iniciei meu cronômetro e lá fui eu...

Parecia uma criança com brinquedo novo, descobrindo cada detalhe do que se é possível fazer com aquela nova atividade.

Nem pensei nas dores e quando me dei conta estava acelerando a cada passo que dava. Em poucos metros meu corpo esquentou e já comecei a ficar ofegante. Óbvio, depois de mais de um mês parada isso já era mais que esperado.

Passado aproximadamente 900 metros, meu entusiasmo resolveu lembrar que eu ainda não estava totalmente recuperada. Comecei a perceber uma leve dor na tíbia esquerda. Foi então que resolvi diminuir um pouco o ritmo.

Embora estive sentindo aquela dorzinha, o bem estar da corrida era tão ingente que não quis parar e decidi completar a volta inteira da pista (1,5k)... Aproveitei cada passo, pois sabia que faltava pouco para “minha felicidade” acabar.

Estes 1500 metros mostraram que INFELIZMENTE ainda não chegou a hora de eu voltar. Mas mostrou também quanto continuo apaixonada pela corrida!

O meu “achismo” indica que falta pouco para minha total recuperação. E como muitos de vocês já disseram, agora estou em tempo de resguardo e terei a vida inteira para correr...

Vamos embora... muitas e muitas corridas terão pela frente!!! E eu com certeza estarei nestes kilômetros adiante com vocês!


BONS TREINOS!

9 comentários:

mafavisi disse...

jacke admiro a sua lucidez na maneira como lida com este problema. Muitos nem aguentavam tanto tempo e iam experimentando até conseguir correr mesmo com dor.Pergunto como se sente fisicamente, não estando a correr não sentiu o peso a subir, mesmo fazendo outro tipo de exercício? pergunto isto porque eu já teria 20kg a mais hehehehehe.
Beijinho
Fátima

Ricardo Hoffmann disse...

Parabéns pela lucidez Jacke. Escutou o corpo. Não vai demorar estará de volta...falta pouco!

Juliana disse...

Jacke,
Paciência, que quando você retornar é de vez.
Bjs

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Jacke, vai com calma! Se a dorzinha voltou ao fim de 900 m, o que aconteceria ao fim de 3 km ou de 6 ou de 10 ?

Se a dor está lá, a fractura não está ainda sarada não! Porque fractura de stress é fissura no osso mesmo! Mais ou menos intensa mas é fissura sim! Osso partido, descontinuidade do tecido ósseo que se progredir pode acabar na vulgar fractura que nem por isso vai levar mais tempo a curar, pois obriga na maior parte dos casos a TOTAL imobilização. Se não damos tempo para sarar e começamos a correr (nem que fosse apenas 100 metros!) antes de estarmos curados, só estamos a fazer uma coisa: a atrasar a cura!

Esta é a minha opinião que se baseia apenas nas várias fracturas de stress que já tive. Mas cada indivíduo é único e deves seguir o teu médico, embora deixa-me dizer-te uma coisa: uma fractura de stress não se cura em 4 semanas! Estás parada exactamente há quanto tempo?

E se retomamos a corrida ainda a meio da cura, vamos fazer retroceder o processo, e em vez de 6 a 8 semanas, pode levar muito mais tempo a curar!

Não te quero assustar, mas se doeu, é porque está lá! Correr com dor (nem que seja 100 m) só vai retroceder o processo de cura!

Tem coragem e paciência.

Um beijinho de Portugal inteiro!
Ana Pereira

Jorge disse...

-------\\\\|/-------
------(@@)-------
-ooO--(_)--Ooo—
Olá Jackeline, gostei do que vc falou abaixo:

Estes 1500 metros mostraram que INFELIZMENTE ainda não chegou a hora de eu voltar. Mas mostrou também quanto continuo apaixonada pela corrida!
Vamos embora... muitas e muitas corridas terão pela frente!!! E eu com certeza estarei nestes kilômetros adiante com vocês

É sempre bom fazermos o que gostamos não é amiga, bom sei o quão é difícil estar parado devido a uma lesão mais faço também as minhas palavras da nossa amiga ANA de Portugal tenha cuidado amiga para não piorar a dor.
Um abraço e bom retorno as pistas.
Bjs
JORGE
www.jmaratona.blogspot.com

Flavio Hernandes disse...

Xuxu,

Calma que a prova de retorno já está com data marcada!!!

Agora o segredo do sucesso é a paciência.

...mas acho que esses 1.5K já deram mostras de que o tratamento está dando resultados...

Bjs!!!

Wladimir Azevedo disse...

Jack,

com certeza, muitas e muitas outras corridas pela frente... continue com este seu excelente discernimento e paciência, que é arma do seu sucesso.


Um grande abraço

E-CORREDOR disse...

Jacke, tomara que supere logo isso.

É chato ver como você quer voltar, sua vontade e amor, mas sem ainda conseguir se satisfazer plenamente.

Mas vejo que está quase quase!!!

Compre aquelas bolsas de gelo, que congelam fácil, e coloque o máximo que puder, principalmente depois dos treinos onde dói.

Um abraço e torcemos por você.

Paulo Massa.
http://www.e-corredor.com.br

Mayumi disse...

Oi, Jacke:
Falta pouco, hein? E eu continuo gritando: VAI, JACKE, FALTA POUCO, MAIS ALGUNS DIAS! NÃO DEIXE A PETECA CAIR! Você está me ouvindo? Rsrsrs.É isto aí. O mais difícil é competir consigo mesma, com a nossa paciência, com a nossa boa vontade, pois ficamos sem parâmetro de vez em quando, né? Mas, se conseguir fazer isto, o resto, a gente tira de letra! E vamos que vamos! Eu, como sempre, estou devagar e sempre, mas com disciplina! Sou kitigai, mas nem tanto! Kkk.